Páginas

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

REFORMULAÇÃO!

- A pausa é necessária, até mesmo ao tempo.

(O coração dorme, sem ter hora pra acordar)


segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Eu, em partes.

Hoje abri a janela do meu coração,
Fitei o horizonte,
Senti uma vontade desesperadora de correr,
Dos meus medos, das minhas crises...

Descobri que sou o pior de mim mesmo,
Um coração carregado de ansiedade,
Cheio de culpa e saudade,
Onde não sabe mais onde ir...

Não aguento mais pensar assim,
Não aguento mais ser tão ruim,
Não consigo mais me reerguer,
Cheguei no limite, do meu limite...

Sou eu, em partes, querendo me encontrar,
Me sinto perdido, vagando por ai,
Sem rumo, sem ter para onde, nem quando
Nem como, nem para que, ou porque,

Só sei que hoje,
Sou sempre, o pior de mim...


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Como eu era antes de você.

Tudo era sem forma e vazio,
Medos, trevas, profundidade,
Onde eu já não existia a muito tempo,
Minha face não refletia, era breu...

Como um filme desses de cinema,
Pedalando voltando pra casa,
Caindo de bicicleta e fingindo não doer,
Risadas e dor, assim como nosso amor...

Me vejo numa cadeira de rodas,
Doente, percebo hoje tanto meu erro,
Em ser tão orgulhoso e não notar você,
Que estava ali cuidando de mim...

Virei a cara, te abandonei,
Via você indo embora pela janela,
Sempre pensei que voltaria,
E hoje você não volta mais...

Como numa fotografia,
Paro no tempo e só vejo você,
As cores da parede, o sofá,
Tudo nesta casa tem seu cheiro...

Quando notei meu erro,
Já foi tarde demais,
Você se foi, se cansou,
E o que me resta?

Contemplarei a vida pela janela,
Deitado em uma cama,
Lendo talvez um livro,
Aguardando a minha hora...

O amor habita, sem querer ir embora,
A saudade me sufoca, me deixou doente,
Não consigo mais comer,
Nada mais tem muito sentido...

Talvez você nunca mais voltará
Mas quero que saiba,
Que amo você
E (um longo suspiro...)

Como eu era antes de você...